• (14) 3662-2155

Descobrindo um pouco sobre carunchos e traças dos cereais

Esses insetos são um terror nos supermercados e centros de distribuição. Quando o calor e a umidade aumenta, eles começam a aparecer nos pacotes. Quando se tratam de carunchos, os pacotes ficam cheios desses besourinhos minúsculos, andando de um lado para outro. Já quando a infestação é de traças dos cereais, quem primeiro aparece são as larvas, com aspecto extremamente desagradável. Não bastasse isso, essas pragas podem atacar qualquer tipo de cereal ou subproduto, como as farinhas e macarrões.

 

 

Traça dos cereais (Sitotroga Cerealella) adulta.
Foto: Clemson University – USDA Cooperative Extension Slide Series, Bugwood.org

 

Como as larvas e os ovos dos carunchos são muito pequenos, vemos apenas as das traças. Essas também podem deixar fios de seda delgados, parecendo teias de aranha no caso de produtos com grãos muito finos, como farinha de trigo e flocos de aveia. Também as encontramos na forma de pupas, formadas pelos fios de seda, e na forma adulta, na qual apresentam-se como mariposas com cerca de 1cm de tamanho.

 

 

 

Caruncho do Arroz (Sitophilus Oryzae). Foto: Wikimedia Commons

 

Como os carunchos, as traças aumentam sua atividade (e reprodução) na presença de umidade e calor, de maneira que os meses quentes e chuvosos do verão são a época em que mais há problemas com essas pragas.

Na agroindústria, a principal forma de controle é o uso do gás fosfina, um inseticida que se degrada em pouco tempo, não deixando resíduos, o que o faz aceito para o uso em alimentos na maioria dos países. Entretanto, o gás não é capaz de inativar os ovos, e esses podem ficar por anos esperando as condições adequadas para eclodir.

Os ovos dos carunchos são extremamente resistentes. É possível, por exemplo, que as fêmeas botem os ovos nos grãos de trigo na lavoura e que eles eclodam depois que o trigo foi transformado em farinha e usado para fazer macarrão. Já as traças têm mandíbulas fortes e podem perfurar embalagens com facilidade, sendo encontradas principalmente em produtos com baixa rotatividade nas prateleiras.

É importante ressaltar que tanto os carunchos quanto as traças não transmitem doenças, independentemente do aspecto repulsivo das larvas destas. Embora a legislação brasileira garanta a troca da mercadoria, não há riscos em consumir alimentos contaminados com algum desses insetos ou que tenham tido contato com os mesmos.

 

Espécies mais comuns no Brasil:

“Carunchos ou gorgulhos” são nomes dados a uma infinidade de besouros (coleopteros) da subfamília Bruchinae. Eles se alimentam de diversos tipos de produtos, como cereais, leguminosas, e mesmo cacau e tabaco, bem como de seus derivados. As principais espécies no Brasil, segundo a Embrapa, são:

 

 

Já as traças, ainda segundo a Embrapa, são comuns em duas espécies:

 

 

Veja também: Cinco medidas para prevenir prejuízos com carunchos e traças do cereal