• (14) 3662-2155

Tipo 1, Tipo 2, Tipo 3…


 

Que existem várias espécies de arroz, a gente sabe. Mas você já parou para pensar qual é a diferença entre o arroz tipo 1, tipo 2, tipo 3 ou até o tipo 5 que você encontra no mercado? 🤔

 
 

Ao contrário do que muitos pensam, não se trata da qualidade na hora do cozimento. O Ministério da Agricultura determina essa classificação com base na porcentagem de grãos beneficiados inteiros e sem alteração na coloração. Durante o processo de beneficiamento, os grãos podem quebrar, e, na panela, cozinham mais rápido que os grãos inteiros. No arroz tipo 1, os grãos quebrados podem atingir no máximo 7,5% do total do peso do pacote. 

 
 

A cor dos grãos também entra como fator nessa classificação. Algumas manchas surgem ainda no pé, quando o grão é picado por algum inseto, tem contato com umidade ou qualquer outra condição adversa. Também podem ocorrer se os grãos ficam muito tempo guardados em um silo ou por causa de uma alteração na distribuição do amido, que resulta nos famosos grãos “gessados”. No caso desses grãos, eles podem representar apenas 2% do peso de um pacote de arroz tipo 1. 🌾🌱

 
 

Quanto mais alto o número do tipo, mais grãos “defeituosos” ele pode apresentar, o que não significa que ele vai necessariamente ficar pior na panela: o arroz colhido no momento certo, armazenado em boas condições e com pouca umidade pode ficar bonito na panela, ainda que tenha bastantes grãos quebrados e manchados no meio. 🍲

 
 

Bom, agora você já sabe e pode escolher com consciência na hora de comprar. O Arroz Milani, o Arroz Supino e Arroz Dupolo são selecionados e classificados eletronicamente e o que está escrito na embalagem é exatamente o que você está comprando: um produto de qualidade garantida! 🍛😋